6 de setembro de 2013

MUM'S THE CROSS - COMO SER FELIZ EM 21 DIAS

Sim, às vezes as mães são mesmo uma cruz... - ou melhor, as mães que ensinam outras mães a ser mães. Já devem ter reparado que aqui o Dolce e a Bichana têm pouca paciência para estas modernices, não já? Senão vejamos: "Mum's the Boss" é o blog da queridíssima Magda, que passa a vida a dar instruções de parentalidade positiva. Ah, pensavam ingenuamente que havia instinto ou savoir-faire inato para educar a pequenada? Nããããão! É preciso coaching, formação, workshops! E quem os dá, quem é?... É esta amorosa que, apesar de parecer ter 15 anos, possui a sabedoria de vários anciãos chineses, complementada por uma sólida formação académica que inclui um semestre Erasmus na terra das tulipas:


Pois bem, a genial da Magda escreve coisas assim:


A sério que o Sartre disse isso? Céus, desconhecíamos - e olhe que o Tio Dolce é um leitor ávido de filosofia existencialista. A querida pode passar-nos a referência bibliográfica, por favor? Ooooooh, e o que dizer da segunda citação da fluente Magda, "se não estás bem, põe-te"? Que maravilha! E que bem encadeada com o que veio antes - a sabedoria popular de mãos dadas com as cúpulas da reflexão filosófica!

Ora bem, apresentada a nossa blogger de hoje, passemos já ao que interessa. É que a Magda não é apenas especialista em parentalidade. Ela também ensina como... SER FELIZ! Siiiiiiiim, leram bem. O "Mum's the Boss" é um blog que ministra uma espécie de Santo Graal da felicidade em gotinhas. Uma gotinha por dia e, ao fim de 21 dias, temos o assunto arrumado:


Uau! É mais do que CLARO que queremos todos ser felizes. E ainda mais em 21 dias! É uma espécie de "fast happiness", ou de McDonalds da felicidade! E depois, claro, "pais felizes fazem crianças felizes". É tão lógico, tããããão evidente! Por favor, Magda dear, ensine-nos esse segredo, o mais bem-guardado da história da humanidade, que estamos aqui em pulgas! O Tio Dolce até já está ali na chaise longue munido de um bloco de notas, não vá algum detalhe escapar-lhe.


Oh, a sério que descobriu isso? Fantástico! Quem diria que a luz, blá-blá, a vitamina D, blá-blá... Ena! E as hormonas ao barulho também! "Uma série" delas - quais, não é dito... Vê-se que a queridérrima da Magda tem as suas hormonazinhas todas em ebulição ainda, sua jóia, tão novinha que é. Deve ser por isso que tudo o que diz parece altamente científico.


Alto lá! Então que é isto? "Tocam-nos mais", "tocamos mais", "deixamos o corpo à mostra"? Olhe, a nós "cheira-nos" que anda para aí muita malandragem na sua cabecita de jovem psicóloga feliz. O Tio Dolce, por ele, está aqui a dizer que não deixa o corpo à mostra coisa nenhuma, porque lhe faz ainda mais calor. No Verão, só de caftan até aos pés, de preferência com um jovem marroquino a abanar-lhe um leque gigante e outro a fumar com ele um cachimbozito de narguila. Isto, sim, é uma receita para a felicidade, diz o Dolce. Mas a Bichana quer ouvir mais sábios conselhos da Dra. Magda. Por isso aqui vão:


Como diz? Passa a mão? Essa agora! Então e aonde? Credo, Magdazinha, que a menina agora quase nos pregou um susto. É que essa expressão tem muito que se lhe diga, sabe? Ou talvez não saiba, sua fofa, pois é tão tenra ainda. Fale com a sua coach holandesa que ela explica-lhe.


Amêijoas à quê? Ó querida, os seus conselhos são certamente muito avisados e psicologicamente informados, mas olhe que o Dolce e a Bichana, entre o "bulão" e o "burlão" (ups, que quase nos fugiu a boca para a verdade!), preferem mesmo o Bulhão. Pato, entenda-se, não o Bolhão lá da sua terra, ó fofa, que de mercados percebemos menos.


Sai, usa-te? Nem queremos imaginar o que a amorosa da Magda tem em mente, mas garantimos-lhe que, de "sentidos activados", qualquer mente pensaria em duas ou três coisitas - todas geradoras de genuína felicidade, realmente. Mas esqueça. 

Querida, querida... Que lhe havemos de dizer?... Olhe, que ainda nem passaram 21 minutos (quais 21 dias, qual carapuça) e já nos sentimos tããããão felizes com os seus sábios conselhos. Estamos aqui a rir como crianças, imagine! Mas, agora a sério, o último dos seus conselhos parece-nos o único que nos apetece retribuir - a si, entenda-se. "Desligue-se das redes", filha. E, antes de se voltar a ligar, cresça um bocadinho, leia outro tanto, viaje muito, aprenda mais, a ver se as suas psicologices colam. Ou isso, ou aceitar as nossas inscrições para o seu próximo workshop. Temos a certeza de que vamos ser os seus melhores alunos.

Sempre vossos,
Dolce e Bichana

31 comentários:

  1. Ai o Bulão Pato matou-me! :)))))))))))))))))

    ResponderEliminar
  2. É preciso muita lata! Insinuam vocês que a Magda é uma psicóloga desinfirmada e jovenzinha, uma tenrinha e afinal os ignorantes e amadores são vocês! Ela é mãe de dois filhos, bem trintona e não é psicóloga, é gestora com ampla experiencia em recursos humanos, graças a deus, que isso traz-lhe toda uma perspectiva desempoeirada e informal, a juntar a ampla formação na área em que fala no blog. Ou seja, a Magda tem mais saber, formação e informação num dedo mindinho do que estes dois rafeiros juntos. E ainda bem que há alguém como ela a fazer pesquisa e estudo por nos, ela presta um serviço publico, porque isto de confiar apenas no instinto e outras tretas é para idiotas irracionais, como vocês, não para quem quer saber alguma coisa além do obvio.
    Que falta de assunto, credo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PRESTA UM SERVIÇO PÚBLICO??? Só se for um serviço à carteira dela, pois ganha a vida a vender esta banha da cobra kkkkkkkkkk

      Eliminar
    2. É mãe de 2 filhos? Podia até ser mãe de 10, que isso não ia desculpar as patetices que escreve. É tudo uma quantidade doida de lugares comuns..

      Eliminar
    3. Ó anónimo das 13:49. Se ela é gestora qualificada para gerir as nossas vidas, quem é que gere a dela? Pelos vistos é muito mal gerida, a cachopa.

      Eliminar
    4. '(...) bem trintona e não é psicóloga, é gestora com ampla experiencia em recursos humanos, graças a deus(...)' Ahahahaha. Oh Magda confesse lá que foi a querida a escrever isto! Quem mais daria graças a deus pelo trabalho de outra pessoa, já para não falar do seu em particular? ahahahah

      Eliminar
  3. A Magda é a maior!!! Credo!

    ResponderEliminar
  4. Eu não conheço a senhora, pelo que só posso julgar pelo que li no blogue dela, que acabei de visitar. Confesso que também não sou fã destas conversas de parentalidade positiva. A minha mãe nunca foi a nenhuma workshop e era uma óptima mãe!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EXACTAMENTE! Digo o mesmo da minha e destas tretas todas.

      Eliminar
  5. Ahahahaha, o que já me ri. É isso mesmo, é uma doutora que sabe tudo. Olhe caro (a) anónima das 13e49, dispenso o estudo e a pesquisa que a dita "faz por nós". Ela que não se canse tanto e deixe tarefas deste nível para quem o tem.

    ResponderEliminar
  6. "McDonalds da felicidade", muito bom.
    E esta dra. da mula ruça, muito fraca.

    ResponderEliminar
  7. Pois o caro Arquitecto deveria ter pensado por si e não pela cabeça da Bichana, isto porque, em meu entendimento; com a publicação deste post que ilumina o mundo através do Blog em epigrafe, rebentou com a escala e tudo quanto possa doravante publicar é sempre a descer.
    Que lhe sirva ao menos de lição para a próxima se, porventura; o que coloco fracas probabilidades de acontecimento; voltar a deparar-se com um blog desta profundidade esclarecedora, mande a Bichana para a cozinha.

    ResponderEliminar
  8. O caro corvo e os detractores da Magda não sabem do que estão a dizer porque ela é uma Doutora Psicóloga com elevada formação para saber o que está a dizer.
    Mas é claro que os ignorantes não sabem ver as coisas e depois falam como burros que são.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá!!! Vai dar banho ao cão e depois lambe o sabão, idiota!
      Há cada animália neste mundo que a gente nem acredita.
      ahahahahahahahahahahahahahaha!!!

      Eliminar
    2. "Dar banho ao cão? "
      Argumentar que é bom, não consegue...
      insultar é mais fácil mas isso só prova que é preciso ter cérebro. coisa que realmente não tem. E reduzir o trabalho da Magda a este texto e à vossa interpretação mostra como não valem nada.
      Já agora, acham mesmo que vão ter muita gente a ler-vos se continuam a dizer mal desta forma? Até para dizer mal é preciso saber. Bandinho de gentinha reles!

      Eliminar
    3. Olha-me para este saloio a dizer que é preciso ter cérebro para insultar.
      Coitado do parolinho idiota.
      ahahahahahahahahahahahahahahaha!!!!

      Eliminar
    4. zorro, o clarificador.8 de setembro de 2013 às 21:24

      Deve ser um paciente da Magda após ter sido psicanilisado pela Doutora.
      Entrou com o cérebro em confusões e saiu de lá com os miolos aos tropeções

      Eliminar
  9. É só para avisar que a frase é mesmo do Sartre... Do livro 'L'être et le Néant'. Ao que parece, a vossa pobreza é de espírito - criticar de forma básica e dizer, ainda por cima que conhecem a filosofia existencialista... Que grande erro!
    E vocês e todos os comentários falsos que por aqui aparecem, só podem ser pobres miseráveis que vivem uma existência podre e que não sabem fazer mais nada que dizer mal, de forma cobarde. Aliás, como Sartre disse, ter medo é uma coisa - ter coragem é outra. E coragem é coisa que vos falta!
    Não dou o meu nome porque tenho medo de gente como vocês! Quero distância.

    Porque razão vocês não dão a vossa cara, nem nome, nem nada é que eu queria saber!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mundo ignorante este que não atinge a profundidade omnisciente de pensamento da Magada; nem raspam!
      São estas problemáticas deste povo asinino que por vezes me fazem quedar como um desses filósofos, bêbedo, alto e magro, doente e pálido meditando nas tristes vicissitudes da existência, olhando o mundo como se daí já nada haja a aproveitar, ou não valha a pena.

      Eliminar
    2. zorro, numa de filosofia.8 de setembro de 2013 às 12:53

      Ai disse?! Disse que ter medo é uma coisa e ter coragem é outra?!
      Grande coisa! Pois olhe! Um desconhecido desvalido...ou seria desvalida? Não importa, adiante: um desfavorecido de pensamento como o Jean-Paul, iluminou o país emergindo-o da obscuridade em que se atolava com: estar vivo é o contrário de estar morto.

      Eliminar
  10. Este blog é uma vergonha. Dez vezes pior que os blogs que critica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Permita-me discordar. Os autores têm um sentido de humor inteligente, demonstram muita cultura geral, um vocabulário riquíssimo e depois... rir faz bem!! E olhe que eu não sou nenhum deles e muito menos os conheço. Sou a fã nº1, adooooooro.

      Eliminar
    2. Grazie mille per il vostro commento gentile.

      Tuttavia, saremmo ancora più grati se avessi firmato con almeno un nickname. Alcune persone pensano che gli anonimi siamo noi!

      Saluti,
      Architetto Dolce Filiberto di Savoya, PhD

      Eliminar
  11. Estas coisas fazem-me sempre lembrar George Carlin e os self help books
    Se é self help, como é que é escrito por outros???
    Boa semana!!

    ResponderEliminar
  12. Ahahahah, vocês sao o máximo D&B!
    Never stop the blog, please :D

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  14. Esta Boss da mula ruça é uma das maiores fraudes da blogosfera. Mas ela lá continua, cantando e rindo. Enquanto houver analfabetismo por aí, as seitas e os burlões prosperam.

    ResponderEliminar
  15. buenas,la felicito por el blog y me gustariaria contar con ud en www.anundis.com red social especializada en discapacidad

    http://m.semana.com/educacion/articulo/juan-carlos-montoya-estudiante-de-comunicacion-social-relata-lo-dificil-que-fue-pasar-por-la-universidad/383987-3 ahi sabra mas de mi y dira si podemos intentar interactuar...

    ResponderEliminar

Convidamos os nossos estimados leitores a exprimirem livremente as suas opiniões, nos limites porém da elegância e do decoro. Lembrem-se de que o insulto vil e raso está ao alcance de todos, mas a crítica espirituosa é prerrogativa apenas dos mais dotados de células cinzentas.

Reservamos também - e sobretudo - aos visados nestes 'posts' humorísticos (ou respetivas "personas" virtuais, pois que apenas essas são aqui objeto de sátira) o direito de resposta. Venham daí contra-farpas, que bem merecemos.

E brinquemos todos, saudavelmente, pois o riso dá longevidade, seus queridos!

Sempre vossos,
Dolce e Bichana